LIDL deu a conhecer os 10 vencedores do "Mais Ajuda"

LIDL deu a conhecer os 10 vencedores do "Mais Ajuda"
Produzido por:
Brand Story

Cinco startups e cinco IPSS foram premiadas entre as cerca de 600 candidaturas apresentadas na terceira edição do programa de inovação social que visa a promoção da Educação.

As startups Ekui - "VERD"EKUI", MyPolis, No Bully Portugal, Social Innovation Sports - "WSC Jobs" e Teach for Portugal e as IPSS Academia TEN, Associação de Proteção e Apoio ao Condenado - "Academia Reshape", Associação Portuguesa de Apoio à Vítima - "Capacitar Mais", Associação Socio Terapêutica de Almeida - "Contigo, Há Descoberta" e CASTIIS - "Escola Social" são as vencedoras da terceira edição do programa de inovação social "Mais Ajuda", uma iniciativa promovida pelo Lidl e Rádios Renascença, RFM e Mega Hits, com a parceria da Beta-i. O nome dos premiados foi anunciado na manhã desta terça-feira, numa cerimónia que decorreu no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa.

Os dez projetos (cinco startups e cinco IPSS) foram escolhidos entre as cerca de 600 candidaturas recebidas, sendo que cada um vai receber 36100 euros para colocar em prática as soluções diferenciadoras para promover a Educação e Formação como elementos-chave para a diminuição de assimetrias sociais, num contexto particularmente complicado, no qual as taxas de risco de pobreza ou exclusão social tendem a aumentar.

Elena Aldana, diretora de Assuntos Públicos e Comunicação Corporativa do Lidl Portugal e um dos elementos do júri, enalteceu a "elevada qualidade" das candidaturas, "os projetos verdadeiramente inspiradores", revelando que "a escolha dos vencedores não foi fácil". "É um privilégio podermos contribuir para que estes projetos cresçam e façam a diferença na nossa sociedade, ajudando a combater a pobreza e as assimetrias sociais em Portugal, através de uma ferramenta tão poderosa como a Educação", completou.

Entre as propostas apresentadas realce para a promoção da igualdade de oportunidades e da integração social através de programas educativos dirigidos, por exemplo, a refugiados e migrantes, ex-prisioneiros, vítimas de violência doméstica e bullying, pessoas com deficiência e/ou necessidades especiais, entre outras, que abrangem todas as faixas etárias.

Para além de Elena Aldana, o júri foi ainda composto por Isabel Figueiredo (adjunta do presidente do Conselho de Gerência do Grupo Renascença Multimédia), Diogo Teixeira (CEO da Beta-i em Portugal), Filipe Almeida (presidente da Estrutura Portugal Inovação Social) e Luís de Melo Jerónimo (diretor dos Programas Gulbenkian Coesão e Integração Social e Gulbenkian Sustentabilidade da Fundação Calouste Gulbenkian).

Os vencecores da terceira eição do Programa "Mais Ajuda":

IPSS
Academia TEN (Lisboa):
Promoção de integração e mentalidade de crescimento que visa melhorar relações afetivas, organização, espaços e rotinas.Cerca de 600 crianças e jovens de diferentes contextos socioeconómicos vão ser beneficiados.

Associação de Proteção e Apoio ao Condenado - "Academia Reshape" (Lisboa): Preparação para a adaptação à liberdade e ingresso no mercado de trabalho, integrando os beneficiários numa rede de apoio (formação e apoio social jurídico, entre outros). Vai ajudar 69 pessoas.

Associação Portuguesa de Apoio à Vítima - "Capacitar Mais" (Lisboa): Capacitação das mulheres vítimas de violência, dotando-as de formações, workshops e oficinas, reintegrando-as profissionalmente para aumentar a sua autonomia. Abrangerá 90 mulheres vítimas de violência e de tráfico de seres humanos.

Associação Sócio Terapêutica de Almeida - "Contigo, Há Descoberta" (Guarda): Visa oferecer uma experiência turística diferenciadora conduzida por pessoas com deficiência, promovendo a sua integração na comunidade. Assegura oportunidades de emprego a 43 beneficiários.

CASTIIS - "Escola Social" (Aveiro): Rede de voluntariado intergeracional, que visa implementar respostas de apoio especializado para desenvolver competências para a empregabilidade. Vinte voluntários e oito entidades locais vão apoiar 60 pessoas em risco de exclusão social.

Startups
Ekui - "VERD"EKUI" (Bragança): O projeto "Aprender a ensinar, ensinar para aprender" visa capacitar, em formato multissensorial e inclusivo, para a aprendizagem da leitura e escrita de crianças. Pretende atingir 10 mil crianças, 5000 famílias, 7500 professores e 1000 terapeutas.

MyPolis (Lisboa): Aplicação online que permite aos jovens participar nas decisões da sua cidade e exercer a cidadania de forma direta, simples e divertida. Quer resolver problemas com mais de 2000 propostas e 20 mil votos na plataforma e 100 iniciativas de cidadania em 14 territórios.

No Bully Portugal (Lisboa): ​​​​​​Desenvolver procedimentos eficazes na prevenção e no combate ao bullying, através de um método baseado na empatia que capacita as escolas para a resolução dos mesmos. Já trabalhou com 4000 beneficiários e estima chegar a mais 3000.

Social Innovation Sports - "WSC Jobs" (Lisboa): Pretende lançar a primeira Agência de Recrutamento focada no Emprego Inclusivo que oferece a vantagem do acompanhamento individual, garantido mais flexibilidade e menos burocracia. Por ano, têm cerca de 150 beneficiários.

Teach for Portugal (Porto): Tem por missão recrutar talento profissional de qualquer área de estudo (mentores) para trabalhar durante dois anos nas escolas que servem as comunidades mais desfavorecidas do país. Acompanha 4000 alunos, em 33 escolas públicas, com 42 mentores. Quer chegar a mais 540 alunos e a seis mentores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG