Premium

Pior julho de sempre no Algarve com quebras que chegam a 70%

Pior julho de sempre no Algarve com quebras que chegam a 70%

Agosto não vai esgotar a hotelaria no Sul, que conta ocupar metade dos quartos no melhor cenário. Alojamento local cresce mais no interior, mas o número de unidades é apenas 10% da oferta.

Foi o pior julho de sempre para a hotelaria algarvia, com 15 a 20% das unidades encerradas, e em agosto pouco vai melhorar. Até no alojamento local, a esperança é que "o fim do verão dê para pagar algumas contas". Ainda não há recuperação no horizonte.

Junho trouxe água do mar mais quente do que o habitual, mas os hoteleiros levaram um balde de água gelada no Algarve: a ocupação ficou em 10,7%, com quebra de 81,2% nas vendas, o que contribuiu para o acumulado de perdas de 49,6% desde janeiro (menos 214 milhões de euros face a 2019).

Outras Notícias