Exclusivo

Preço das casas cresceu 31% acima dos salários

Preço das casas cresceu 31% acima dos salários

Portugal é o pior país neste indicador. Capacidade de compra da classe média diminuiu. Especialista propõe contingentes para alojamento local e IMI agravado para imóveis vazios.

Os preços das casas cresceram 31% mais do que os rendimentos entre 2015 e 2020. Portugal teve mesmo a pior evolução da OCDE. O "boom" turístico dos últimos anos levou a que classe média se afastasse dos grandes centros. Um médico, por exemplo, precisa de 84 salários líquidos para pagar ao banco 90% do valor médio de 110 metros quadrados em Lisboa, sendo que os peritos apontam para 30 ordenados como sendo o limite aconselhável.

"É insustentável continuarmos a ter um parque habitacional inacessível para os trabalhadores dos centros das cidades. Os contingentes para o alojamento local (AL) devem impedir isso. Poder-se-ia criar um regime em que, de cinco em cinco anos, seriam sorteados proprietários com direito a explorar AL, mas esse direito seria rotativo", sugere Ana Drago, investigadora no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG