Energia

Preços dos combustíveis estão a subir há quatro meses

Preços dos combustíveis estão a subir há quatro meses

Gasóleo e a gasolina vão aumentar na próxima segunda-feira, pela 15.ª semana consecutiva, com exceção do início de fevereiro, quando houve uma descida.

O preço dos combustíveis vai voltar a subir na próxima semana, traduzindo a tendência em alta do petróleo nos mercados internacionais. No caso da gasolina, que terá um aumento mais expressivo, de dois cêntimos, será ultrapassada a barreira do euro e meio, com o litro de gasolina simples 95 a custar, em média, 1,512€. Já o gasóleo deverá subir cerca de 1,5 cêntimos, para 1,338€.

É a 15.ª subida consecutiva dos combustíveis em Portugal, só interrompida a 1 de fevereiro, quando o preço do gasóleo desceu quatro cêntimos por litro e o da gasolina simples 95 caiu dois cêntimos. No total, e desde 9 de novembro, a gasolina já valorizou mais de 9% e o gasóleo mais de 10,5%.

A questão é que, no mesmo período, o preço do petróleo nos mercados mundiais subiu cerca de 70%. Uma tendência que irá continuar, acreditam os analistas, com o preço do petróleo impulsionado pela evolução positiva dos programas de vacinação e descida significativa dos novos casos de covid-19, a par dos dados macroeconómicos e dos resultados das empresas acima do esperado.

Para Paulo Rosa, analista sénior do Banco Carregosa, a expectativa de que o pior da covid-19 possa já estar ultrapassado está a impulsionar os preços do petróleo. "Foi assim há 100 anos, aquando da pandemia de gripe espanhola, e os investidores esperam que seja assim também agora, com o regresso da atividade económica no verão deste ano e o consumo duplamente reforçado quer pela vontade de consumir, o que não foi adquirido no ano passado e as férias tão aguardadas, quer pela acumulação de rendimento disponível, espelhado nas crescentes poupanças bancárias", defende.

Henrique Tomé, analista da XTB, concorda com a valorização a curto prazo, mas defende que os preços do crude e do Brent antes da pandemia - chegou a cotar nos 86 dólares em 2018, mesmo assim, bem longe dos 140 dólares do máximo histórico de 2008 - "poderão deixar de ser uma realidade devido à diminuição da procura por combustíveis fósseis no setor automóvel", o efeito da mudança de hábitos dos consumidores e da descarbonização das economias.

PUB

"Correção natural"

Já o secretário-geral da APETRO, a associação das petrolíferas, lembra que embora os preços e as cotações estejam já em valores muito próximos do período homólogo, trata-se apenas de uma "correção natural dos mercados", depois de, em 2020, com a pandemia, o petróleo ter chegado, em abril, a cotar abaixo dos 20 dólares o barril.

1,51€

Será o preço médio da gasolina 95 na próxima semana, após o aumento esperado de dois cêntimos. Há um ano, custava 1,4999 euros o litro.

1,34€

É o preço estimado do gasóleo na próxima semana. Mesmo assim, estará três cêntimos abaixo do valor de há um ano.

Brent em alta

O petróleo Brent, que serve de referência para Portugal, valorizou já quase 10 dólares só desde o início de fevereiro, para os 64 dólares o barril.

70 dólares

"Dificilmente ultrapassará a barreira dos 70 dólares o barril", diz António Comprido, da APETRO, reportando-se ao preço do Brent.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG