O Jogo ao Vivo

Aviação

TAP vai vender oito aviões em 2021 e poupar em manutenção

TAP vai vender oito aviões em 2021 e poupar em manutenção

Operadora aérea nacional ficará com menos de uma centena de aparelhos.

É um ajuste na dimensão da frota da Transportadora Aérea Portuguesa no contexto da pandemia do coronavírus - e da crise económica a ela associada. Assim, a TAP vai vender oito aeronaves, numa operação que é para concretizar no primeiro trimestre de 2021. Não foi revelado quem será o comprador.

O acordo está já assinado, revela o jornal económico "Eco", devendo a frota da operadora baixar da fasquia dos 100 aviões para ficar com uma armada que será constituída por um número entre os 83 e os 89 aviões.

Esta redução, através da venda de equipamentos mais antigos, permitirá à TAP poupar na manutenção, assim como realizar algum encaixe financeiro.

A "TAP fechou o terceiro trimestre com 101 aviões, prevendo continuar a reduzir a frota", disse a empresa em comunicado recente remetido à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários em que apresentou as contas dos primeiros nove meses: prejuízos a rondar os 700 milhões de euros.

A empresa aérea nacional, que é detida a 72,5% pelo Estado, 22,5% pelo empresário Humberto Pedrosa e 5% pelo grupo de trabalhadores, registou este ano, no quadro da pandemia, uma quebra de 70% no número de passageiros transportados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG