Covid-19

Teletrabalho pode voltar a ser obrigatório se a pandemia se agravar

Teletrabalho pode voltar a ser obrigatório se a pandemia se agravar

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social admitiu, esta segunda-feira, que o teletrabalho pode voltar a ser obrigatório, caso os números da pandemia se agravem.

"Como sempre, vamos avaliando e implementando a cada momento as medidas que sejam necessárias. Essa tem sido, aliás, a atuação permanente que temos feito. Sempre em diálogo permanente e com as indicações que temos por parte da Saúde, em função dos níveis de risco", disse Ana Mendes Godinho, à margem da Conferência Internacional sobre Colaboração e Governação Integrada, em Lisboa.

Este domingo, soube-se que a Alemanha está a preparar o regresso maciço ao teletrabalho, segundo um projeto de lei do Governo para deter uma nova vaga da pandemia covid-19, depois de o ter levantado em julho deste ano, noticia a agência France-Presse.

A reintrodução da norma do trabalho no domicílio surge na sequência do aumento "inquietante" dos números de novos casos diários e de mortes, desde meados de outubro, num país em que a taxa de vacinação atinge apenas 67%.

Com 289 casos por 100.000 pessoas, a taxa de contágios atingiu domingo um novo recorde no país mais populoso da Europa, segundo o Instituto de Saúde Robert Koch (RKI na sigla em alemão).

"A vaga que aí vem vai eclipsar todas as vagas anteriores", declarou hoje ao jornal alemão Bild o primeiro-ministro do Estado Federal da Saxónia, Michael Kretschmer, onde se concentram as taxas mais elevadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG