conteúdo patrocinado

À redescoberta pelo berço de Portugal

À redescoberta pelo berço de Portugal
Produzido por:
Brand Story

Redescobrir a cidade onde Nasceu Portugal é também reescrever a sua história a partir do património histórico, natural e também cultural. Não pense que já descobriu tudo, há sempre mais um motivo para voltar à cidade de Guimarães.

A história escreve-se pelas ruas. Histórias de vida, histórias de uma cidade, histórias de um país e também a história de umas férias memoráveis. Marcado por estar a ser um ano atípico, as férias em 2020 também se vão escrever de forma diferente.

É a pensar nas suas férias e no melhor que a história do nosso país tem para oferecer que tem de passar pela cidade da cultura, história e património. É certo que já sabe de que cidade estamos a falar, mas nós dizemos na mesma: Bem-vindo a Guimarães, a cidade onde Nasceu Portugal.

Guimarães é, cada vez mais, o destino de eleição para o Turismo de Natureza, onde a ligação do urbano com a natureza promove o desenvolvimento de um território mais sustentável, através da descoberta dos parques, percursos pedestres, Ecovia e da Montanha da Penha.

Uma experiência ao natural pela biodiversidade
Se as suas férias ideais passam por encontrar diversos habitats e biodiversidade, então quando visitar Guimarães tem de ir à Montanha da Penha. Com acesso através do teleférico, vai conseguir encontrar os principais ecossistemas do concelho e comunidades vegetais e animais em termos de biodiversidade e Conservação da Natureza.

Num percurso interpretativo de 3,5 quilómetros, a Rota da Biodiversidade da Penha pode ser feita a pé, contemplando a exploração de áreas sem uso e que contribuem para uma maior atratividade estética e paisagística. Mas se quer ainda estar mais em contacto com a natureza, em Penha, mesmo no Pulmão Verde de Guimarães, está aberto ao público um Parque de Campismo que cumpre as diretrizes da DGS, oferecendo aos campistas soluções adaptadas a esta nova realidade.

A harmonia do cosmopolitismo e da contemporaneidade
É no Centro Histórico de Guimarães que vai conseguir aproveitar as praças, classificadas como Património Mundial da UNESCO, e respirar um pouco mais da cultura característica da região.

Combinando de forma harmoniosa o cosmopolitismo e a contemporaneidade, existem locais que tem de meter na sua lista como paragem obrigatória: a começar pelo Castelo ou pelo Paço dos Duques de Bragança, dê ainda um pulo para desfrutar da vista privilegiada na passagem pelo Adarve da Muralha.

Numa cidade que se transforma de dia para dia, Guimarães tem vindo a reinventar-se nos seus espaços culturais, criando um percurso de criações artísticas e desenvolvendo a arte urbana para (re)montar a história da arte. Mas se a arte urbana é o futuro, não pode esquecer também o passado e é, por isso, que deve visitar também o Castelo de Guimarães, uma referência nacional distinguida com o Prémio Cinco Estrelas Regiões na categoria de "Monumentos Nacionais".

De portas abertas para os aventureiros e para quem precisa de relaxar
Os aventureiros não foram esquecidos nesta cidade, não fosse ela o local onde Nasceu Portugal. Guimarães abriu as portas aos desportos mais radicais, onde pode, em grupo ou em família, realizar eventos e atividades inovadoras.

É no VivaPark, na Vila de São Torcato, que vai encontrar inovação em todos os cantos, onde a segurança é um dos principais objetivos. Vai conseguir encontrar várias experiências, desde slide, circuito de pontes, paintball, caça ao tesouro, rapel, escalada, tiro ao arco, kart cross, e muito mais.

Mas se existe sempre algo a descobrir ou (re)descobrir em Guimarães, conheça ainda o local que lhe vai proporcionar momentos de relaxamento na vila termal de Caldas das Taipas. Com um conjunto de mimos para o seu corpo, vai conseguir realizar um círculo dinâmico que inclui: sauna, banho turco e piscina dinâmica. Para além disso, pode ainda experimentar as novas técnicas de massagem por uma equipa de spa experiente e de qualidade.

Da gastronomia tradicional ao enoturismo com uma estrela Michelin à mistura
Comida boa é comida portuguesa e nenhuma terra em Portugal se faz sem a arte de bem cozinhar - e também a arte de bem comer. Guimarães não é exceção e, por isso, através dos pratos de cozinha regional, das receitas tradicionais e da doçaria típica vimaranense, vai conseguir saborear a boa cozinha regional e os seus pratos mais conhecidos como, por exemplo, os Rojões à Minhota, Polvo à Lagareiro, Bacalhau com Broa e ainda o Arroz de Pica no Chão.

Faça um brinde à boa gastronomia com a prova do Vinho Verde, numa visita pelas Quintas seculares, familiares ou modernas, onde a harmonia entre a tradição e a modernidade continuam a estar presentes para sentir o sabor da história.

No Berço de Portugal ainda vai encontrar uma estrela Michelin no restaurante "A Cozinha", onde o chef António Loureiro traz uma cozinha repleta de equilíbrio e sensibilidade, onde alicerça a modernidade com as bases tradicionais da cozinha portuguesa.

Outras Notícias