Cimeira

Camisolas da Web Summit a mais de 700 euros esgotaram

Camisolas da Web Summit a mais de 700 euros esgotaram

A Web Summit é uma conferência anual dedicada à tecnologia mas, na sua loja online, o maior sucesso parecem ser as tradicionais camisolas de lã irlandesas - custam entre 750 e 850 euros e estão esgotadas. Nas redes sociais não tardaram as críticas ao preço. O fundador Paddy Cosgrave explica.

As peças de merchandising alusivas à conferência tecnológica incluem copos de café, garrafas de água e t-shirts, com preços que rondam os 25 euros e 30 euros. O catálogo também inclui três modelos de camisolas de lã tradicionais irlandesas, país natal do fundador da cimeira, Paddy Cosgrave. Mas o que está a gerar algumas críticas nas redes sociais é o preço das camisolas - custam entre 750 e 850 euros (dois modelos para adulto) e estão esgotadas. Um modelo para criança (com capuz) custa 240 euros e também já não está disponível.

"Verdadeiramente preocupado que isto não seja uma brincadeira", escreveu no Twitter Howard Watt, da empresa de capital de risco Sheridan. "Imaginem um angariador de fundos encontrar-se com um potencial investidor enquanto usa uma camisola de lã de 850 euros".

Outra utilizadora questionou: "240 euros por uma camisola com capuz de criança? Estou a ler bem?"

Entre os comentários de indignação - há quem fale no "roubo da década" - também há quem defenda que são peças feitas à mão, cujo trabalho é moroso e com grande durabilidade.

Os mesmos argumentos são utilizados por Paddy Cosgrave para explicar os preços elevados destes produtos. "A camisola de 850 euros é feita à mão, durante perto de 40 horas, em Donegal, na Irlanda. Não são 'terminadas' na Irlanda. São criadas e feita à mão na Irlanda", justificou o fundador da Web Summit, que costuma subir ao palco da conferência com a t-shirt e a camisola de lã azul do evento.

"A minha mulher decidiu vender estas camisolas para ajudar o comércio local (...). Foi apenas para ajudar a economia de uma pequena área rural onde ela cresceu. Muitas mulheres da sua família sustentavam a família a fazer tricô", acrescentou.

"Infelizmente, nas últimas décadas a maioria deste tipo de trabalho desapareceu para lugares como o sudeste da Ásia e África. É possível comprar uma camisola por 10 euros. Mas é claro que [camisolas a mais de 700 euros] não é para todos", reconheceu.

A camisola mais "barata", de cor azul e cujo modelo Paddy Cosgrave costuma vestir no evento, foi comercializada pela primeira vez numa edição especial de apenas 50 peças numeradas. Já na descrição do modelo mais caro lê-se que pretende celebrar as raízes irlandesas da Web Summit e é feita de lã preta cosida com um ponto à mão que não é reprodutível com recurso a máquinas.