Aviação

O avião do futuro leva os passageiros nas asas

O avião do futuro leva os passageiros nas asas

O desenvolvimento de um avião em forma de "V", mais eficiente ao nível dos consumos de combustível, vai ser patrocinado pela empresa holandesa KLM, que vai investir na investigação levada a cabo por alunos da Universidade de Delft.

Com o objetivo de melhorar a sustentabilidade das viagens aéreas, o "Flyng-V", idealizado por Justus Benand, que foi aluno da Universidade Técnica de Berlim, está a ser desenvolvido na Universidade Tecnológica de Delft, na Holanda.

O design futurista, em forma de "V", "arruma" para as asas a cabine dos passageiros, os tanques de combustível e a carga.

Segundo a equipa por trás deste projeto, este modelo de avião pode reduzir em 20% o combustível consumido em comparação com o Airbus350-900, transportando o mesmo número de pessoas. Este modelo tem previsto a capacidade para 314 passageiros, enquanto que o Airbus consegue sentar entre 300 a 350 pessoas.

"Nos últimos anos, a KLM tornou-se pioneira em projetos de sustentabilidade no setor aéreo", disse, citado pela "CNN", Piter Elbers, CEO e presidente da KLM. "Estamos bastante orgulhosos com a nossa cooperação com a Universidade de Delft", admitiu.

Roelof Vos, responsável pelo projeto de investigação, disse que se trata de uma inovação necessária, numa altura em que a tecnologia para desenvolver aviões elétricos em grande escala ainda não está pronta.

"A aviação é responsável por cerca de 2,5% de todo o CO2 produzido no planeta e a indústria continua a crescer. Por isso, temos que pensar em aviões mais sustentáveis", referiu.

A suposta eficiência ao nível do consumo de combustível está relacionada com com o design aerodinâmico, sendo que a diminuição do peso também ajuda à redução.