Telecomunicações

PT diz que rede não foi afetada por ciberataque

PT diz que rede não foi afetada por ciberataque

A PT Portugal ativou "todos os planos de segurança" contra um ataque informático a nível internacional, em curso esta sexta-feira, e garante que a rede e os seus serviços "não foram afetados".

"Foi detetado um ataque informático a nível internacional, com impacto em vários países, nomeadamente Portugal, afetando diferentes empresas de vários setores", afirmou a PT Portugal, dona da Meo, em comunicado.

"Na PT, todas as equipas técnicas estão a assumir as diligências necessárias para resolver a situação, tendo sido ativados todos os planos de segurança desenhados para o efeito, em colaboração com as autoridades competentes", prosseguiu, adiantando que "a rede e os serviços de comunicações fixo, móvel, internet e televisão prestados pela Meo não foram afetados".

A empresa de energia EDP cortou os acessos à Internet da sua rede para prevenir um ataque informático e garantiu que não foi registado qualquer problema nos seus sistemas.

A Portugal Telecom alertou os seus clientes de que há um vírus perigoso ("malware") a circular na Internet, pedindo aos utilizadores que tenham cautela na navegação na rede e na abertura de anexos recebidos por correio eletrónico.

A multinacional espanhola de telecomunicações Telefónica foi obrigada a desligar os computadores da sua sede central em Madrid, depois de detetar um vírus informático que bloqueou alguns equipamentos.

Hospitais do serviço nacional de saúde do Reino Unido relataram também estar a sofrer importantes problemas informáticos em consequência de um aparente ciberataque à escala nacional. Segundo a BBC, os problemas foram detetados em hospitais de Londres, Blackburn, Cumbria e Hertfordshire, noroeste de Inglaterra.