Exclusivo

Ambientador na fralda de crianças tira cheiro mas é crime

Ambientador na fralda de crianças tira cheiro mas é crime

Educadora acusada de maus-tratos pelo Ministério Público e suspensa pela Misericórdia de Tondela já voltou ao serviço.

Uma auxiliar do infantário da Santa Casa da Misericórdia de Tondela foi acusada pelo Ministério Público (MP) de dois crimes de maus-tratos a crianças. A mulher, de 62 anos e com 35 de casa, terá colocado spray ambientador na fralda e genitais de dois meninos por causa do cheiro. O caso chegou às autoridades após denúncia de uma colega de trabalho.

"Durante o ano de 2019 até meados de fevereiro de 2020, a arguida por diversas vezes colocou spray ambientador na fralda de duas crianças, quando lhes mudava a fralda, por não gostar do cheiro das fezes e de forma a disfarçar o mesmo", refere o MP. A mulher "por vezes colocou o spray nos genitais das crianças" e noutras "na fralda", provocando com isso "desconforto, vermelhidão e irritações na zona das nádegas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG