O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Assaltante-fantasma diz que furtou porque "não andava bem"

Assaltante-fantasma diz que furtou porque "não andava bem"

Julgada por assaltar casas onde trabalhou, em Bragança, com lençol na cabeça para não ser identificada.

A mulher que foi apanhada pelo dono a assaltar uma casa em Bragança, com um lençol na cabeça, para não ser reconhecida pela videovigilância, ganhando a alcunha de "fantasma", justificou na terça-feira, no tribunal onde começou a ser julgada por este e mais cinco assaltos, que cometeu os crimes porque "não andava bem e estava medicada".

O Ministério Público acusa Ivone, de 40 anos, empregada de limpeza, de seis crimes de furto e outros de dano, pois para entrar nas casas, com chaves que tinha por ali trabalhar ou através de arrombamento das portas, provocou prejuízos avaliados em cerca de 50 mil euros. Levava principalmente peças de ouro, relógios, dinheiro e material informático. Os furtos terão ocorrido ao longo de todo o ano de 2019.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG