Lisboa

Bebé abandonado ficou mais de 15 horas no lixo

Bebé abandonado ficou mais de 15 horas no lixo

O recém-nascido abandonado pela mãe num ecoponto em Lisboa ficou mais de 15 horas entre plásticos, até ser resgatado por outros sem-abrigo. A jovem terá ainda rejeitado fazer um aborto, por medo.

Ao que o JN apurou, a jovem deu à luz, na rua, pelas 2 horas de 5 de novembro, deitando de seguida o bebé no ecoponto, dentro de um saco de plástico aberto. O menino seria resgatado apenas pelas 17.30 horas do mesmo dia.

A mulher, que vivia com o namorado numa tenda a poucas centenas de metros do ecoponto, saberia que estava grávida pelo menos desde os sete meses de gestação, altura em que foi atendida num centro de apoio a sem-abrigo no Centro Histórico de Lisboa.

Apesar do estado avançado da gravidez, ter-lhe-á sido proposto que fizesse um aborto, o que rejeitou, alegadamente por medo. De acordo com a lei, só é possível interromper a gravidez, por opção própria, até às dez semanas de gestação.

A jovem está indiciada por homicídio qualificado na forma tentada e vai continuar a aguardar o desenrolar do processo na prisão, depois de, esta quinta-feira, o Supremo Tribunal de Justiça ter rejeitado um pedido de "habeas corpus" para a sua libertação imediata.

O bebé é saudável e está bem, apesar de continuar internado na Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa.