Exclusivo

Cabeleireira dos famosos acusada de esconder 1,8 milhões ao Fisco

Cabeleireira dos famosos acusada de esconder 1,8 milhões ao Fisco

Inês Pereira e familiares mandavam desligar multibanco das lojas para obrigar clientes a pagar em dinheiro. Saco azul ia parar a contas particulares, de testas de ferro e a uma offshore.

A cabeleireira Inês Pereira, o marido, os dois filhos, assim como colaboradoras, testas de ferro e um advogado foram acusados pelo Ministério Público (MP) de crimes de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais. Entre 2011 e 2018, terão montado uma contabilidade paralela nas 14 lojas do grupo. Muitos pagamentos feitos com cartões iam parar a contas pessoais e havia ordens para desligar os terminais multibanco e receber em dinheiro, que não declaravam. O Estado reclama-lhes 1,8 milhões de euros.

A acusação refere que o grupo Inês Pereira foi alvo de uma ação de inspeção da Autoridade Tributária (AT) em 2011. Naquele ano, a cabeleireira dos famosos declarou rendimentos de trabalho dependente de mais de 33 mil euros, mas na sua conta bancária particular caíram 605 mil euros. O dinheiro era proveniente de pagamentos com cartões de débito ou crédito em terminais das lojas Inês Pereira. Esses movimentos foram considerados suspeitos e deram origem a uma minuciosa investigação da Direção de Finanças do Porto, que veio a detetar um esquema aparentemente organizado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG