Exclusivo

Caçadores abatem cabras-montesas no Gerês para vender cabeças

Caçadores abatem cabras-montesas no Gerês para vender cabeças

A serra do Gerês foi palco, pelo menos nos últimos dois meses, do abate ilegal de cabras-montesas, por caçadores furtivos que vendem as cabeças desta espécie protegida como "troféus", nunca por menos de cinco mil euros, em Portugal, ou sete mil, em Espanha.

Estes crimes foram denunciados pelo Grupo Gerês e estão a ser investigados pela GNR, através do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA). O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) também já reforçou a vigilância na serra do Gerês, apurou o JN.

Os operacionais do SEPNA foram alertados para os corpos de dois machos da espécie que foram encontrados sem cabeça, entre finais de dezembro e inícios de janeiro, na zona fronteiriça do Parque Nacional da Peneda-Gerês e do Parque Natural da Baixa Limia - Serra do Xurés.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG