PSP

Cadastrado em liberdade condicional furtou 170 mil euros em vários assaltos

Cadastrado em liberdade condicional furtou 170 mil euros em vários assaltos

A PSP deteve, em Tomar, um cadastrado, de 37 anos, que se encontrava em liberdade condicional e assaltou mais de uma dezena de estabelecimentos comerciais de norte a sul do país, em especial ourivesarias e estabelecimentos de operadoras de comunicações, furtando artigos avaliados em 170 mil euros.

De acordo com a Polícia, a investigação durava desde janeiro e visava um homem que já havia cumprido pena de prisão efetiva por assaltos, tendo sido condenado em cúmulo jurídico a 19 anos de prisão efetiva, encontrando-se, desde 2019, em liberdade condicional.

"Tendo em conta os antecedentes e o longo período em reclusão, o suspeito demonstrava comportamentos de alerta reforçados para evitar a presença policial. A larga dispersão territorial que o suspeito tinha, ao selecionar os estabelecimentos comerciais para os assaltar, era demonstrativa do grau de confiança que tinha em continuar nesta conduta criminosa. A título de exemplo, este suspeito furtou ou tentou furtar estabelecimentos nas seguintes zonas: Lisboa, Coimbra, Mafra, Caldas da Rainha, Tomar, Entroncamento, Fátima, Figueira da Foz, Braga, entre outras", refere a PSP, em comunicado divulgado esta sexta-feira.

O seu modo de atuação caracterizava-se por um estudo prévio dos locais/estabelecimentos comerciais, normalmente ourivesarias e estabelecimentos de operadoras de comunicações para consumar os assaltos que, na maioria das vezes ocorriam durante a madrugada.

Foi detido após ter assaltado um estabelecimento comercial em Tomar, e na sua posse ainda tinha alguns objetos furtados. A PSP efetuou, seguidamente, buscas domiciliárias e não domiciliárias sendo possível recuperar todas as ferramentas que usava nos assaltos, sendo de destacar um detetor de frequências e ainda uma taser.

Ouvido em primeiro interrogatório judicial, ficou em prisão preventiva.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG