Exclusivo

Cães contra tráfico de tabaco que custa milhões ao Estado

Cães contra tráfico de tabaco que custa milhões ao Estado

Fuga aos impostos detetada pela GNR em apreensões desde 2018 já ultrapassa 900 milhões de euros. Além dos quatro cães, scanner ajuda a localizar contrabando e avaliar quantidade.

Desmantelar redes de contrabando de tabaco em Portugal que, só desde 2018, já custaram aos cofres do Estado mais de 900 milhões de euros, vai ser mais fácil com o mais recente recrutamento da GNR. Quatro cães estão a ser treinados, desde fevereiro, para ajudarem na deteção de tabaco e deverão começar a fazer parte das operações da Unidade de Ação Fiscal (UAF) da GNR dentro de três meses. Desde o início do mês que um scanner portátil está também a ser usado para inspecionar locais suspeitos.

Demon, Góral e Sasa vieram da Polónia, e juntaram-se à Lusa, que já estava cá, para fazerem parte da nova especialização cinotécnica na GNR, a deteção de tabaco, que é "distintiva e pioneira em Portugal". Ontem, o JN pôde observar algumas das aptidões dos animais, que dentro de três meses estarão aptos a encontrar tabaco em contentores marítimos, bagagens e viaturas. O pastor holandês, o perdigueiro português e os dois pastores-belgas-malinois poderão ser disponibilizados a outras forças de segurança, como a Polícia Judiciária e as autoridades alfandegárias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG