Julgamento

Caso Meco chega hoje ao fim no Tribunal de Setúbal

Caso Meco chega hoje ao fim no Tribunal de Setúbal

O caso Meco chega ao fim esta sexta-feira, no Tribunal de Setúbal, com as alegações finais. João Gouveia, único sobrevivente da tragédia do Meco em 2013 onde morreram seis jovens estudantes - Catarina, Carina, Joana, Andreia, Pedro e Tiago - defende-se de um pedido de indemnização de 1.3 milhões de euros formulado pelos pais das vítimas.

O antigo Dux da Lusófona clamou inocência pela morte dos seis jovens estudantes da Lusófona. Em tribunal contou que a ideia de ir para a praia não foi dele, mas de Catarina e Tiago e que nessa noite tinham ingerido bebidas alcoólicas, por iniciativa de cada um e não pelo seu comando. Contou depois como sobreviveu.

"Sobrevivi graças aos ensinamentos da experiência de bodyboard". Quando os jovens estavam na praia, sentados de forma espontânea e não por sua ordem, conta, "levámos com uma onda lateral e fui empurrado para a zona de rebentação. Lembro-me de não ter pé e levar com todas as outras ondas em jeito de máquina de lavar", expressão utilizada no meio da prática de desporto aquático, disse João Gouveia. À juíza afirmou ter tentado puxar a mão de Carina, sem sucesso e não sabe explicar como conseguiu retirar a capa.

PUB

"Quando fui engolido pela onda mantive a calma, evitei nadar contra a corrente e mantive a calma até sentir os pés na areia", afirmou João Gouveia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG