Segurança

Central de Camionetas de Braga passa a ter vigilância noturna

Central de Camionetas de Braga passa a ter vigilância noturna

A Câmara de Braga contratou uma empresa de segurança para atuar, de noite, na antiga Central de Camionagem de Braga, agora Centro Coordenador de Transportes. A medida visa garantir a tranquilidade dos utentes e vedar a entrada a pessoas e veículos estranhos no edifício.

Olga Pereira, vereadora que gere o equipamento, adiantou que, durante o dia, a vigilância das instalações é feita por funcionários da Autarquia, e no exterior, está a cargo da PSP e da Polícia Municipal.

A zona é frequentada por toxicodependentes e arrumadores de carros, tendo havido, por isso, em períodos recentes, cenas de agressão e intimidação a utentes, algumas das quais acabaram em Tribunal. As redes sociais eram espelho disso mesmo, sendo inúmeros os que se queixavam da falta de segurança, sobretudo à noite.

PUB

O Centro de Transportes, tem, agora, um novo sistema de gestão operacional e de informação ao público (semelhante ao dos aeroportos), que permite ao passageiro acompanhar em tempo real as chegadas e partidas com identificação do respetivo cais de embarque para a deslocação que pretende (ecrãs existentes na entrada principal e junto aos cais).

Através do mesmo sistema, passou a haver informação, em tempo real e com um leitor de matrículas, dos veículos estacionados no interior .

O Centro "é um dos mais importantes interfaces da região, e ainda que sem obras de fundo, é um equipamento completamente diferente daquele que existia há um ano quando o Município assumiu a gestão".

Olga Pereira sublinha que o Centro Coordenador tem uma nova imagem (visível do exterior), renovou as casas de banho (há muito reclamadas por razões higiosanitárias), criou acessibilidades a pessoas de mobilidade condicionada, e manteve todos os comerciantes que já lá exerciam atividade.

Acrescenta que, agora, todas as empresas de transporte de passageiros passaram a ter acesso às instalações, ao contrário do que sucedia anteriormente, em que a entrada era vedada por sobreocupação, o que obrigava os respetivos passageiros a embarcar na rua, sem conforto e sujeitos às condições climatéricas.

O município disponibiliza, ainda, como complemento da atividade e para estacionamento noturno, o parque da Avenida de S. Martinho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG