Odivelas

Chefe da PSP apanhado a furtar livros e grelhadores de supermercado

Chefe da PSP apanhado a furtar livros e grelhadores de supermercado

Polícia foi identificado pelos próprios colegas, suspenso e desarmado. PSP abriu inquérito.

Um chefe da PSP foi apanhado a furtar dois livros e um grelhador de um supermercado de Odivelas. O polícia foi, ainda no local, identificado pelos colegas e, pouco depois, suspenso e desarmado. Não foi detido, porque o crime em causa depende de queixa do dono do espaço comercial, o que ainda não aconteceu.

O caso aconteceu na última quarta-feira, quando o chefe da PSP passou pela caixa sem pagar os livros e um grelhador.

Esta tentativa de sair do local sem pagar todos os produtos foi descoberta pelos funcionários do estabelecimento que abordaram o polícia. Em seguida, foi chamada a PSP e quando a patrulha chegou ao local foi surpreendida com a presença do colega. Mesmo assim, seguiu o procedimento habitual e recolheu os bens furtados.

O caso foi, então, comunicado às chefias da PSP, que decidiram suspender o chefe e retirar-lhe a arma. "Foi instaurado o respetivo processo disciplinar. O suspeito não foi detido por o titular do direito de queixa (representante legal da entidade lesada) não ter, no momento, formalizado a mesma", refere a Direção Nacional da PSP. "A PSP não tolera nem tolerará comportamentos, por parte dos polícias, que violem a lei e atentem contra a dignidade e o brio dos seus restantes profissionais e da instituição", garante a mesma fonte.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG