PJ

Detido homem que ateou incêndio que matou 73 cães em canil

Detido homem que ateou incêndio que matou 73 cães em canil

A Polícia Judiciária deteve um homem de 29 anos suspeito de ter ateado mais de 30 incêndios na zona de Sobrado, Valongo, e Baltar, Paredes.

Trabalha como eletricista mas isso não impedia "a constante circulação, de dia e de noite, nas zonas florestais, efetuando múltiplas manobras evasivas e condução errática, presumivelmente para despistar as autoridades".

O homem, de 29 anos, atuava principalmente nas zonas de Valongo e Baltar. Os incêndios terão sido provocados com recurso a isqueiro, num quadro repetitivo, que se estende no tempo, pelo menos desde o início de julho.

Segundo um comunicado da PJ, o suspeito poderá ser o responsável pelo incêndio que vitimou dezenas de animais, num abrigo em Agrela - Santo Tirso pois as chamas tiveram origem em Valongo.

"A investigação teve que avocar consideráveis recursos humanos e materiais, para concretizar a sua detenção na sequência de mais um ato criminoso", acrescenta a PJ.

O detido, de 29 anos de idade, tem antecedentes policiais por crime de incêndio florestal. Tem a profissão de eletricista e vai ser presente à competente autoridade judiciária, para primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Norte, acrescenta que a detenção, em flagrante delito, ocorreu com a colaboração de diversas entidades, designadamente o Grupo de Trabalho do Norte de Redução das Ignições Florestais, a GNR, a ANEPC, ICNF, Bombeiros Voluntários e Autarquias locais.

Outras Notícias