Lousada

Detidos por extorquir empresário com ameaças de morte ao filho

Detidos por extorquir empresário com ameaças de morte ao filho

Vítima pagou 1400 euros e, no dia seguinte, exigiram-lhe mais 20 mil. Chantagistas apanhados em flagrante num parque de estacionamento

Duas mulheres, com 26 e 28 anos, e dois homens, de 31 e 32 anos, ameaçaram matar o filho de um empresário, de Lousada, para o obrigar a dar-lhes avultadas quantias de dinheiro. A vítima, com 47 anos, cedeu ao primeiro ato de chantagem, na esperança de que nada mais aconteceria. Mas quando foi alvo de uma segunda tentativa de extorsão denunciou o crime à GNR e o grupo foi apanhado, em flagrante, a receber 20 mil euros em notas, num parque de estacionamento.

Tudo começou quando o empresário iniciou uma relação profissional com uma das mulheres do grupo que, pouco tempo depois, se apercebeu do seu património financeiro. De imediato, combinou com os comparsas avançar com um plano que, essencialmente, passava por ameaçar o filho menor da vítima para lhe exigir dinheiro.

Com medo que as ameaças fossem concretizadas, o empresário aceitou entregar, na quinta-feira da semana passada, 1400 euros. Pensava que nada mais sucederia após o pagamento desta quantia, mas, logo no dia seguinte, foi confrontado com nova chantagem. Ou entregava 20 mil euros ou a vida do filho continuava em perigo.

GNR montou cilada

Nesta altura, o empresário denunciou o caso à GNR e foi montada uma cilada para apanhar os criminosos. No seguimento da estratégia delineada com os militares do Núcleo de Investigação Criminal de Penafiel da GNR, a vítima informou o grupo que iria pagar os 20 mil euros exigidos e combinou efetuar a entrega num parque de estacionamento de um hipermercado de Penafiel, na passada segunda-feira. Sem desconfiarem de nada, os dois homens deslocaram-se para o local à hora combinada, encontraram-se com o empresário e receberam das mãos deste os 20 mil euros em notas. Logo de seguida, foram detidos pelos guardas que estavam de vigia.

A GNR efetuou, posteriormente, buscas à casa e ao carro dos chantagistas e encontraram, além de parte do dinheiro pago pelo empresário, uma réplica de arma de fogo. No âmbito da mesma operação, as duas mulheres que colaboraram na extorsão foram constituídas arguidas.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG