PSP

Dezenas de jovens em confrontos na Baixa do Porto

Dezenas de jovens em confrontos na Baixa do Porto

Dezenas de jovens envolveram-se em confronto, na manhã deste sábado, na Rua de Santa Catarina, junto ao Centro Comercial Rio. Não há registo de feridos, mas a PSP deslocou para o local um forte contingente, que cortou a rua ao trânsito que só desmobilizou cerca das 11.30 horas.

Para moradores e comerciantes naquele troço de Santa Catarina, entre as ruas de Gonçalo Cristóvão e de Guedes de Azevedo, as confusões já quase fazem parte do dia-a-dia, e os dois buracos de bala na porta do centro testemunham confrontos ainda mais violentos ocorridos no passado.

E, mesmo no período mais crítico da pandemia, com o país praticamente fechado, as festas e as zaragatas eram quase diárias, motivando intervenções frequentes da PSP.

"As festas devem juntar centenas de pessoas no centro comercial e só terminam quando a Polícia chega. Esta manhã ouvi o vidro de uma montra a partir daí gerou-se o caos na rua. Eram às dezenas à pancadaria", contou uma comerciante ao JN.

Uma moradora no prédio onde se situa o centro comercial, dá conta do incómodo constante, pois que as festas são quase diárias.

"Nunca entrei no centro, mas pela única placa que se vê do exterior deve funcionar lá um café/ restaurante. Como o meu apartamento está virado para a Rua de Santa Catarina, não se ouve muito barulho, pois as festas são nas traseiras. Mas sei que quem mora na Rua de Sá da Bandeira se farta de chamar a Polícia. Nem imagino como as pessoas conseguem descansar para irem trabalhar no dia seguinte", revelou a moradora.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG