Exclusivo

Empregada simula sequestro após roubo de 154 mil euros a idosa da Foz

Empregada simula sequestro após roubo de 154 mil euros a idosa da Foz

Vítima do Porto levantara fortuna para oferecer aos netos. Mulher-a-dias e três cúmplices são acusados de roubar, simular crime e lavar dinheiro.

Era empregada de limpeza de uma mulher, de 93 anos - residente na zona da Foz do Porto, que tinha levantado 154 mil euros para oferecer aos netos. A criada decidiu partilhar essa informação com uma amiga, motorista de TVDE, para que fosse organizado um falso sequestro e roubar o dinheiro, com ajuda de dois cadastrados. O grupo fez o assalto no verão do ano passado, mas a empregada arrependeu-se. Contou tudo à Polícia Judiciária (PJ) e entregou parte do produto do roubo. O Ministério Público (MP) acaba de acusar o grupo de quatro pessoas de roubo, simulação de crime e branqueamento de capitais.

Segundo a acusação, a arguida, Elisabete F., de 34 anos, residente em Matosinhos, começou a trabalhar para a vítima apenas três meses antes do assalto. Tinha como missão limpar a casa e auxiliar a idosa. Acompanhava-a, por exemplo, nas idas ao supermercado, ao cabeleireiro, ao cemitério, mas também chegou a levá-la ao banco, onde, em maio, a idosa levantou 50 mil euros. O dinheiro foi guardado num móvel da habitação, onde a viúva já tinha cerca de 100 mil euros, que queria dar aos netos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG