Exclusivo

Ex-autarca usava carro e motorista oficiais para encontros amorosos

Ex-autarca usava carro e motorista oficiais para encontros amorosos

Ministério Público acusa Dinis Costa de dois crimes de peculato por usar carro e motorista oficiais para encontros amorosos e fazer refeições de 200 euros.

O anterior presidente da Câmara de Vizela, Dinis Costa, do PS, está acusado de um crime de peculato e outro de peculato de uso, segundo o Ministério Público (MP), porque utilizou fundos da autarquia para pagar despesas de alimentação em restaurantes de luxo e fez uso do carro da Câmara para viagens pessoais, incluindo idas a estabelecimentos de diversão noturna.

De acordo com a acusação, o ex-autarca, de 64 anos, usou os meios da Câmara de forma indevida ao longo dos oito anos em que foi presidente, entre 2009 e 2017. O MP indiciou que, naquele período, Dinis Costa "pagou despesas de alimentação no valor global de 10 358,53 euros, suas e de terceiros, com recursos do Município". Umas vezes utilizou o cartão de crédito, noutras apresentava faturas e "assinava as ordens de pagamento", acredita o MP. Entre a vasta lista de faturas de restaurantes referenciados, destacam-se alguns na Bélgica, com valores de cerca de 200 euros, e outros em marisqueiras, nos mesmos valores, em várias regiões do país.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG