Exclusivo

Ex-autarcas de Covelo acusados de desviar mais de 152 mil euros

Ex-autarcas de Covelo acusados de desviar mais de 152 mil euros

Dinheiro era retirado do ordenado dos funcionários, mas não era enviado para a Caixa Geral de Aposentações.

Os elementos do último executivo da extinta Junta de Freguesia de Covelo, em Gondomar, foram acusados por crimes de peculato e abuso de poder por titular de cargo político. Também Ernestina Pinto, funcionária administrativa daquela ex-autarquia durante 20 anos, responde pelo crime de abuso de poder.

Todos, alega o Ministério Público (MP), foram responsáveis pelo desvio de mais de 152 mil euros. Este dinheiro foi retirado dos ordenados dos seis funcionários da Junta, mas nunca foi entregue à Caixa Geral de Aposentações (CGA) e à ADSE, do Instituto Público de Gestão Participada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG