Elvas

Ex-bancário constituído arguido por suspeitas de burla e falsidade informática

Ex-bancário constituído arguido por suspeitas de burla e falsidade informática

Um homem de 37 anos foi constituído arguido, no concelho de Elvas, suspeito de burla e falsidade informática por alegadamente se ter apoderado de centenas de milhares de euros de vítimas vulneráveis, através de uma instituição bancária.

De acordo com a Guarda Nacional República (GNR), o ex-funcionário bancário, em Elvas, foi constituído arguido na quinta-feira, no âmbito da "Operação Easy Money", realizada na sequência de uma investigação por suspeitas de burla informática e falsidade informática.

Segundo a GNR, a investigação surgiu na sequência de várias denúncias, e através dela foi possível apurar que o arguido aproveitava-se de vítimas vulneráveis, na sua maioria entre os 60 e os 80 anos, para se apoderar de quantias bancárias, através de plataformas informáticas".

PUB

A GNR, através do Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Elvas do Comando Territorial de Portalegre da GNR, efetuou a operação para dar cumprimento a quatro mandados de busca, duas domiciliárias e duas em veículos.

As buscas permitiram apreender uma viatura, um motociclo, três computadores portáteis, três telemóveis, 11 dispositivos de armazenamento (USB), uma televisão, documentação diversa e identificação de carteiras de cripto moedas.

A GNR comunicou os factos ao Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) Regional de Évora.

A investigação foi desenvolvida pelo Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Elvas do Comando Territorial de Portalegre da GNR em colaboração com o DIAP Regional de Évora.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG