Escolas

Ex-diretor de agrupamento de Montalegre abusou de poder contra professoras

Ex-diretor de agrupamento de Montalegre abusou de poder contra professoras

O Tribunal de Montalegre condenou o ex-diretor do agrupamento de escolas doutor Bento da Cruz a uma pena de multa de 1700 euros pelo crime de abuso de poder de que era acusado por três professoras.

Segundo a sentença a que a agência Lusa teve hoje acesso, o arguido foi ainda condenado a pagar, solidariamente com o Ministério da Educação, uma indemnização de cerca de 18 800 euros às três docentes.

Contactado pela Lusa, o ex-diretor Paulo Alves afirmou que vai recorrer da sentença, proferida na segunda-feira, confiante de que irá "ganhar" e "se fará justiça" no Tribunal da Relação.

"Esta é uma fase pela qual temos que passar para podermos fazer justiça, ou seja, para fazer a minha defesa. Deus nos livre de decisão de primeira instância", referiu, queixando-se de estar a passar por um "longo calvário".

O tribunal condenou Paulo Alves pela prática, em autoria material e na forma continuada, de um crime de abuso de poder, na pena de 170 dias de multa, à taxa diária de 10 euros, o que totaliza uma quantia de 1700 euros, considerando que enquanto diretor do agrupamento escolar agiu "com o propósito concretizado de lesar, prejudicar e ultrajar as ofendidas".

As decisões consideradas desfavoráveis às docentes dizem respeito aos anos 2011/2012 e 2014/2015 e estão relacionados, por exemplo, com a distribuição de serviço em várias escolas ou em escolas distantes da residência, obrigando a grandes deslocações, e ainda o indeferimento do pagamento de ajudas de custo, ao arrepio do decidido em situações análogas para outros docentes.

As três professoras denunciaram o caso ao Ministério da Educação e Inspeção-Geral de Educação e Ciência, bem como a outras autoridades, e avançaram, em 2015, com queixas-crime na Procuradoria-Geral da República.

PUB

O Ministério Público (MP) deduziu acusação contra Paulo Alves em 2018, o qual pediu a abertura do processo de instrução, mas o julgamento teve início em janeiro.

Em 2016, realizaram-se eleições no Agrupamento de Escolas Doutor Bento da Cruz, tendo sido eleita uma nova direção.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG