O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Ex-provedores acusados de burlar Segurança Social com idosos

Ex-provedores acusados de burlar Segurança Social com idosos

Os dois anteriores provedores da secular Irmandade de Santa Cruz vão ser julgados, no Tribunal de Braga, a par de diretora técnica e da própria instituição, igualmente arguidas. Estão acusados de burla tributária agravada contra a Segurança Social (SS), de 52 mil euros. O lar terá recebido indevidamente comparticipações por um casal que não tem dificuldades financeiras, nem esteve internado no lar.

Carlos Vilaça e Luís Rufo, este último advogado em Braga, já negaram tais acusações, assim como a diretora técnica, Liliana Cerqueira. Porém todos serão julgados, tal como a instituição religiosa, porque uma inspeção da SS apurou irregularidades na Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI), sendo que no caso do casal constituem crime.

Segundo a acusação do Ministério Público (MP), à qual o JN teve acesso, entre 2013 e 2019, no período de vigência de ambos os ex-provedores e com a cumplicidade da diretora técnica, a instituição registou o nome do casal na SS como se residisse naquele lar e recebesse cuidados diários. A instituição obteve assim apoios relativos ao casal que apenas pernoitava no lar esporadicamente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG