O Jogo ao Vivo

Relatório

Excessos na festa do título obrigaram PSP a disparar 617 vezes

Excessos na festa do título obrigaram PSP a disparar 617 vezes

A festa do título do Sporting Clube de Portugal, em Lisboa, que começou a 11 de maio e só terminou cerca das 4.30 horas do dia 12, foi intensa e marcada por excessos, que começaram a ser preparados horas antes de o jogo começar. No final, 81 pessoas ficaram feridas, incluindo 21 polícias, e a PSP efetuou 617 disparos com balas de borracha.

O primeiro sinal, assinala o relatório da Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI), deu-se às 14.59 horas, quando um grupo de adeptos foi detetado no Lumiar a retirar paralelos do passeio e a "reservá-los em pontos estratégicos". Seguiram-se os primeiros petardos, deflagrados perto do Estádio José Alvalade às 15.26 horas.

No auge dos festejos, refere a IGAI, estariam na envolvente da Praça do Marquês de Pombal cerca de 10 mil pessoas, que para lá chegarem deixaram um rasto de destruição de património, de viaturas da PSP (14 motos ficaram com os pneus furados, por exemplo) e de agressões a agentes, que responderam com disparos de balas de borracha, com uma intensidade raramente vista em Portugal.

Segundo o relatório, entre as 21 e as 24 horas do dia 11 de maio foram efetuados 178 disparos na zona do estádio e 439 na envolvente do Marquês, desde a meia-noite até às 4.20 horas.

INEM assistiu 66 pessoas

Quando a PSP deu a operação por concluída - às 5.05 horas a Direção Nacional determinou o fim do serviço do Centro de Comando e Controlo Estratégico - 21 agentes ficaram feridos e um canídeo do Grupo Operacional Cinotécnico sofreu uma ferida profunda no pescoço, após ter sido atingido por uma garrafa de vidro.

Por seu lado, o INEM assistiu 66 pessoas, incluindo um menor, de 13 anos, que foi atingido por um disparo de bala de borracha, cerca das 4 horas, na zona do Marquês de Pombal.

PUB

O relatório, que descreve as armas utilizadas pelos agentes e o tipo de munição, refere que a arma Brugger & Thomet GL06 usa projéteis de marcação de cor laranja, que se partem em contacto com o alvo, deixando uma nuvem de pó colorido que adere à superfície.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG