Póvoa de Varzim

Extorquiu construtor civil para proteger estaleiro de obras

Extorquiu construtor civil para proteger estaleiro de obras

Um homem de 50 anos ameaçou um construtor civil com uma arma de fogo na Póvoa de Varzim. Extorquiu-lhe centenas de euros para alegadamente vigiar um estaleiro de obras. Foi detido pela PJ.

Há cerca de duas semanas, o arguido contactou um construtor civil com uma obra em curso na Póvoa de Varzim. O vendedor ambulante ofereceu-se para, em troca de um pagamento, fazer a segurança e vigilância do estaleiro. O construtor recusou, mas o arguido não quis saber.

Apesar de não ter praticado o serviço, nem estar legalmente habilitado para tal, o homem contactou por diversas vezes o construtor, exigindo que este lhe pagasse pela vigilância e segurança do local da obra.

PUB

Segundo um comunicado da PJ, na segunda-feira, o arguido chegou mesmo a ameaçar o construtor com uma arma de fogo e constrangeu-o a entregar-lhe algumas centenas de euros. De nada serviu. Ontem, quarta-feira, o vendedor ambulante voltou a contactar a vítima e exigiu novo pagamento, marcando um encontro para a entrega.

O construtor alertou a Polícia Judiciária que, no local combinado para o encontro, procedeu à detenção do suspeito em flagrante delito pela prática do crime de extorsão agravada.

O detido, com 50 anos de idade, vendedor ambulante e com antecedentes policiais por passagem de moeda falsa, vai ser apresentado à autoridade judiciária competente para primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG