Exclusivo

Família fazia buracos nas paredes para assaltar armazéns de eletrodomésticos

Família fazia buracos nas paredes para assaltar armazéns de eletrodomésticos

Foram furtados dezenas de computadores, fogões e televisões. GNR deteve um dos assaltantes e constituiu como arguidos outros dois.

Um grupo constituído por membros da mesma família efetuou vários assaltos a armazéns localizados no Grande Porto e que guardavam vários tipos de eletrodomésticos. O furto implicava sempre a abertura de um buraco numa das paredes do edifício, por onde eram retirados os computadores portáteis, fogões, placas de forno e televisões. Material que, em seguida, era vendido aos vizinhos ou nas feiras. Um dos suspeitos, de 30 anos, foi detido pela GNR e outros dois foram constituídos arguidos durante uma operação levada a cabo nesta sexta-feira.

Segundo o JN apurou, o método usado pelo grupo era sempre o mesmo. Começava pela sinalização de armazéns de eletrodomésticos e passava por, durante a madrugada, pela realização de buracos na parede destes espaços para aceder ao seu interior e furtar tudo o que fosse possível. Foi assim, concluiu o Núcleo de Investigação Criminal de Vila Nova de Gaia da GNR, que foram furtados, ainda no ano passado, dezenas de computadores portáteis, fogões, placas de forno e televisões de dois armazéns situados em Grijó e Lever, freguesias do concelho gaiense. A investigação concluiu também que o material furtado era vendido nas feiras frequentadas pelas famílias dos assaltantes ou vendido aos vizinhos nos bairros em que estes habitam.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG