O Jogo ao Vivo

Gondomar

Fogem com carrinha carregada com 60 mil euros de alumínio e aço

Fogem com carrinha carregada com 60 mil euros de alumínio e aço

Serralharia de São Pedro da Cova, em Gondomar, foi assaltada durante madrugada em que alarme ficou desligado. Ladrões fugiram em viatura equipada com grua, que foi abandonada e recuperada em Sobrado, já no concelho de Valongo.

Arrombaram a fábrica, carregaram cerca de 60 mil euros de alumínio e aço inox e fugiram numa carrinha equipada com grua. Não deixaram rasto e, até ao momento, só foi possível recuperar a viatura, que os assaltantes abandonaram horas depois de terem cometido o furto. O crime aconteceu em São Pedro da Cova, Gondomar, na madrugada desta segunda-feira, e causou um prejuízo que António Neves, proprietário da Gondinox, garante que demorará vários meses a ser recuperado.

É o empresário que conta ao JN que o assalto às instalações da sua serralharia aconteceu às primeiras horas da madrugada de segunda-feira. "Arrombaram o portão e entraram na fábrica. Depois, retiraram para o exterior das instalações uma carrinha que impedia a saída do camião com grua e carregaram para este todo o material que havia na fábrica", descreve.

PUB

Portadas e perfis de janelas, puxadores, material para montar varandas e outros acessórios encheram a caixa da Mitshubishi Canter equipada com uma grua. "Todo o material furtado era em alumínio ou aço inox e está avaliado entre 50 e 60 mil euros", refere o dono da Gondinox.

Após sair das instalações da serralharia, a viatura ainda foi filmada, por volta das 4 horas, pelas câmaras de videovigilância existentes nas redondezas. Mas, a partir daí, deixou de ser vista. Só apareceu, já ao final do dia, junto ao pavilhão gimnodesportivo de Sobrado, em Valongo, a cerca de 15 quilómetros de distância. "Foi um senhor que viu o apelo que fizemos na nossa página de Facebook e reconheceu a carrinha. Telefonou-nos e, quando chegámos ao local, encontrámos a viatura vazia", descreve António Neves.

Alarme desligado em instalações sem seguro

O empresário revela que não tem seguro para cobrir os milhares de euros de prejuízos. E acrescenta que o furto ocorreu numa madrugada em que o alarme que protege as instalações da serralharia de São Pedro da Cova estava desligado. "Trabalhámos no sábado e, à saída, esquecemo-nos de ligar o alarme", lamenta quem assegura que "o prejuízo é grande para uma empresa com 12 funcionários. "Vamos tentar recuperar devagar", promete.

A GNR está a investigar o assalto e tenta localizar todo o material em alumínio e aço inox que foi furtado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG