Crime

Fugitivo de prisão espanhola detido em Lisboa após assalto no Minho

Fugitivo de prisão espanhola detido em Lisboa após assalto no Minho

A PSP deteve um casal, já com largo cadastro, que foi surpreendido no interior de uma obra, em Lisboa. Diligências policiais permitiram apurar que havia assaltado uma casa em Vieira do Minho, onde furtaram um cartão multibanco com o qual compraram vários artigos de joalharia e alta costura, avaliados em 30 mil euros. O homem encontrava-se fugido de uma cadeia espanhola.

O casal, ela com 28 anos e ele com 36, foram detidos, esta segunda-feira, por agentes da Divisão de Investigação Criminal (DIC) após terem sido intercetados numa obra. Mas, na posse do casal, foram encontrados vários artigos de joalharia e alta costura, comprados com um cartão multibanco que havia sido furtado, dias antes, do interior de uma residência em Vieira do Minho, em Braga.

Em junho deste ano, os dois já haviam sido detidos, em Gaia, indiciados por 43 furtos em residências, tendo sido libertados.

PUB

O casal usou o cartão furtado 67 vezes, tendo adquirido bens e serviços avaliados em cerca de 30 mil euros. Estão ainda indiciados pelo furto e uso de uma viatura espanhola, acidentada e abandonada em Vieira do Minho no mesmo dia em que efetuaram o furto no interior da residência.

"Imperando a necessidade de realização de diligências de prova, tendo em vista a condução dos autores do crime à justiça, a PSP deslocou vários polícias ao Minho, a fim de efetuar/realizar os atos processuais tidos por necessários. Através de mandado de detenção fora de flagrante delito, foram apresentados à Autoridade Judicial naquela comarca", refere a PSP, em comunicado divulgado esta sexta-feira.

O homem, que a PSP considera ser o líder da atividade criminosa do casal, "encontrava-se, também em ausência ilegítima, de um estabelecimento prisional de Espanha, por crimes da mesma natureza", sublinha a PSP.

Ouvidos em primeiro interrogatório judicial, o homem ficou em prisão preventiva e a mulher está obrigada a apresentações três vezes por semana num posto de polícia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG