Lisboa

Funcionários da Alfândega desviavam objetos perdidos no aeroporto

Funcionários da Alfândega desviavam objetos perdidos no aeroporto

A PSP deteve, esta segunda-feira, 14 funcionários da Alfândega de Lisboa, que ficavam com objetos depositados no armazém de "perdidos e achados" do Aeroporto Humberto Delgado.

De acordo com a Procuradoria-Geral Regional de Lisboa (PGDL) "foram realizadas buscas domiciliárias, não domiciliárias e às instalações da Autoridade Tributária no Aeroporto de Lisboa".

"Foi determinada a detenção fora de flagrante delito de 13 suspeitos [número que a PSP de Lisboa atualizou para 14] para serem presentes ao juiz competente para primeiro interrogatório judicial com vista à aplicação de medida de coação". refere a PGDL.

Aqueles funcionários da Alfândega do Aeroporto "aproveitando-se da competência específica de gestão dos "perdidos e achados" do aeroporto têm vindo, de modo sistemático e reiterado, a retirar do armazém e a levar consigo, fazendo-os seus, os objetos que para ali são encaminhados e lhes interessam, sem procederem aos devidos registos ou adulterando-os, para, desse modo, dissimularem a sua atuação e ocultarem a apropriação que deles fazem".

A investigação prossegue sob a direção do Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal Regional de Lisboa, com a coadjuvação da PSP.

Outras Notícias