Almada 

GNR apreende botijas de óxido nitroso em festa e em bar 

GNR apreende botijas de óxido nitroso em festa e em bar 

A GNR de Almada apreendeu três botijas de óxido nitroso num bar e numa festa que decorria num armazém no Monte da Caparica, em Almada. Duas das botijas foram encontradas num armazém onde decorria uma festa e a terceira num café, durante uma operação de combate à criminalidade.

A apreensão das duas primeiras botijas surgiu na sequência de uma denúncia à GNR sobre um ajuntamento de dezenas de jovens num armazém durante a madrugada da passada quinta-feira. A patrulha da GNR da Trafaria deslocou-se ao local, interrompeu a festa sem qualquer incidente e encontrou as botijas, que estariam a ser utilizadas pelos jovens.

O segundo caso deu-se na sexta-feira, durante uma musculada operação especial de prevenção criminal neste bairro. A botija foi encontrada num café.

Nos dois casos, os seus detentores foram identificados e alvos de processo de contraordenação enviado ao Infarmed. Em causa o transporte deste medicamento de uso hospitalar sem licença. As coimas variam entre os 2.500 euros e os cinco mil euros.

A droga do riso, conforme o JN publicou em primeira mão, está hoje a ser distribuída em bares e discotecas sem qualquer controlo e apesar de gerar lucro para quem a distribui, não é crime porque os seus componentes, nitrogénio e oxigénio, não são estupefacientes. O abuso deste anestesiante médico que provoca um sentimento de euforia pode causar dependência, danos cerebrais ou até a morte por asfixia. No Reino Unido, já há 16 mortes associadas ao consumo do óxido nitroso.

A última apreensão de botijas de óxido nitroso deu-se na Amadora, na passada quinta-feira. Os agentes encontraram 19 botijas numa bar de "sheesha" a aberto e com clientes depois das duas horas da madrugada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG