Operação

Guardia Civil força 300 portugueses a deixar Espanha

Guardia Civil força 300 portugueses a deixar Espanha

A Guardia Civil deteve seis portugueses por roubo e tráfico de droga, quinta-feira, na zona de Badajoz. Na mesma ocasião, a Polícia espanhola obrigou a que 300 pessoas, entre as quais 40 menores, desmantelassem os quatro acampamentos onde estavam instalados, tendo todos regressado a Portugal. A operação contou com a colaboração da GNR de Portalegre.

"Todos aqueles que não foram presos desmantelaram o acampamento e partiram para Portugal", salientou a delegada governamental da Estremadura, Yolanda García Seco, em conferência de imprensa. A responsável explicou que a operação foi programada depois de se ter registado um aumento de roubos e outros crimes naquela região de Espanha. Um cenário que se verificou após as três centenas de portugueses terem montado os acampamentos em Badajoz. Yolanda García Seco declarou que os acampamentos geraram "algum alarme" naquela zona raiana.

Ainda segundo a delegada governamental, cinco portugueses que viviam no acampamento foram detidos por roubo e um outro por tráfico de droga, durante a ação policial, que também "permitiu evitar que as pessoas continuassem a viver em condições complicadas, especialmente para os menores".

Ao JN, fonte oficial da GNR confirmou que militares do Comando de Portalegre estiveram envolvidos na operação, essencialmente, para prestar colaboração no contacto com os portugueses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG