Acusação

Mãe manda bebé para os cuidados intensivos e volta a agredi-lo

Mãe manda bebé para os cuidados intensivos e volta a agredi-lo

Tinha apenas um mês de vida quando, devido a uma doença, as dores o levavam a chorar prolongadamente.

A mãe, de 29 anos, abanou-o várias vezes durante dias, na tentativa de o fazer calar, ao ponto de lhe provocar graves lesões no cérebro, deixando-o às portas da morte.

O recém-nascido teve de ser internado nos cuidados intensivos do Hospital de S. João, no Porto, onde a mulher voltou a maltratá-lo. A criança está hoje numa família de acolhimento, mas continua a correr sérios riscos devido às sequelas das lesões. A mãe, residente em Famalicão, está a aguardar julgamento em prisão preventiva, acusada de dois crimes de violência doméstica agravada. No ano passado, as comissões de proteção de crianças e jovens de todo o país abriram 127 processos por maus-tratos físicos a bebés com idades até três anos.

Segundo a acusação do Ministério Público (MP), o bebé nasceu em setembro do ano passado. Não sofria de qualquer malformação ou doença.

O recém-nascido estava aos cuidados exclusivos da mãe, uma vez que o pai trabalhava de dia e, à noite, dormia num outro quarto para poder descansar. Com um mês de vida, a mãe teve de levar o bebé ao Centro de Saúde de Famalicão, onde lhe foi diagnosticada uma gastroenterite.

Ler mais na edição impressa ou epaper.