Seis detidos

Mais de 200 estrangeiros vítimas de exploração laboral no Alentejo

Mais de 200 estrangeiros vítimas de exploração laboral no Alentejo

Seis indivíduos foram detidos, no Alentejo, por suspeitas de tráfico de pessoas, auxílio à emigração ilegal e associação de auxílio à imigração ilegal, numa operação que identificou mais de 200 estrangeiros em situação de exploração laboral.

Em comunicado divulgado esta quarta-feira, o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora indica que as detenções foram feitas, na terça-feira, em várias localidades do Baixo Alentejo.

Segundo o DIAP de Évora, a operação, que contou com a participação de elementos do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), envolveu a realização de "diligências de busca e apreensão" em cumprimento de mandados de busca domiciliária e não domiciliária.

Durante as buscas, adianta, foram apreendidas "quantias em dinheiro, automóveis, munições e tabaco", além de terem sido "identificadas mais de duas centenas de cidadãos estrangeiros em situação de exploração laboral".

Quanto aos seis detidos, todos de nacionalidade romena e com idades entre os 22 e 47 anos, refere o comunicado, vão ser presentes a tribunal para o primeiro interrogatório judicial e aplicação de eventuais medidas de coação.

O DIAP de Évora realça que "as vítimas, oriundas de países do leste da Europa, eram colocadas em território nacional e sujeitas a exploração laboral em tarefas agrícolas".

O inquérito e as respetivas diligências de investigação vão prosseguir, sendo o Ministério Público coadjuvado pela Direção Central de Investigação do SEF.