Tribunal

Prisão para dono e condutor de carrinha que matou 12 portugueses

Prisão para dono e condutor de carrinha que matou 12 portugueses

A Justiça francesa condenou a quatro anos de prisão Arménio Pinto Martins, o dono da carrinha envolvida no acidente que, em março de 2016, matou 12 portugueses emigrados na Suíça.

O Tribunal de Grande Instance de Moulins, em França, condenou ainda, esta quarta-feira, o condutor Ricardo Pinheiro, atualmente com 21 anos, foi condenado a três anos de prisão.

No julgamento que teve início esta quarta-feira, o Ministério Público pediu quatro anos de prisão para cada um dos arguidos, acusados de homicídio negligente agravado.

Nas alegações finais, o advogado de Ricardo Pinheiro, de 21 anos pediu uma pena de dois anos e o advogado de Arménio Pinto pediu a absolvição.

O acidente ocorreu na noite de 24 de março, na Estrada Centro Europa (Nacional 79), em Montbeugny, Moulins. O furgão chocou frontalmente com um camião que seguia na via contrária. Só Ricardo Pinheiro, que fez uma ultrapassagem mal calculada, sobreviveu.

O grupo tinha saído de Romont, na Suíça, com destino a Portugal para passar a Páscoa e embarcaram na Renault Spinter sobrelotada, com assentos soldados no chão e em excesso de peso, disponibilizada por Arménio Pinto Martins, que Ricardo Pinheiro aceitou conduzir.

ver mais vídeos