Apreensão

Nove malas de meixão apreendidas no aeroporto de Faro

Nove malas de meixão apreendidas no aeroporto de Faro

Nove malas de viagem com dezenas de quilos de meixão vivo foram apreendidas no aeroporto de Faro na manhã desta terça-feira, originando a detenção de três homens de nacionalidade chinesa.

A apreensão ocorreu quando os passageiros já tinham feito o check-in e preparavam-se para embarcar num voo da TAP para Lisboa, apurou o JN, e o destino final seria o Vietname.

A bagagem que despacharam para o porão levantou suspeitas. Os funcionários do aeroporto que operavam as máquinas de raio-x aperceberam-se de que as malas continham matéria orgânica de origem que consideraram duvidosa e pediram aos homens que as abrissem. Foi nessa altura que se depararam com o meixão vivo guardado em vários sacos de plástico acondicionados em água.

Os três passageiros, com idades entre os 41 e os 55 anos, acabaram detidos pela Alfândega, numa operação que contou com o apoio da PSP de Faro. O meixão apreendido foi devolvido à natureza, ao Rio Guadiana, na zona de Vila Real de Santo António, no Algarve.

O meixão é uma enguia europeia juvenil, na fase larvar e uma espécie protegida e de captura e comercialização proibidas, com valor comercial elevado.

Esta espécie é uma das mais traficadas e pode ser um negócio altamente lucrativo. No mercado negro, um quilo pode chegar aos mil euros. É muito apreciado no continente asiático para fins alimentares sobretudo em países como a China e Vietname.

Em janeiro, 317 quilos de meixão vivo foram encontrados no aeroporto de Lisboa em dezasseis malas de porão transportadas por oito passageiros. Estavam acondicionados da mesma forma e também tinham como destino final o Vietname.

ver mais vídeos