Corpo encontrado em Famalicão

Homicida vem a Portugal confessar crime cometido há nove anos

Homicida vem a Portugal confessar crime cometido há nove anos

O cadáver de um homem de 45 anos, assassinado em 2009, foi encontrado esta tarde de sábado, pela PJ do Porto numa zona florestal em Vermoim, Famalicão.

A PJ foi conduzida ao local pelo próprio suspeito do crime, de 54 anos, natural de Famalicão, que sentiu remorsos e, nove anos depois, veio do estrangeiro até Portugal confessar.

Segundo a versão que apresentou aos investigadores, estava com a vítima a negociar uma caçadeira e disparou acidentalmente. Entrou em pânico, contou, e enterrou o corpo. Este sábado, levou as autoridades até ao local e acompanhou as operações até que o corpo fosse desenterrado e removido.

A vítima terá sido dada como desaparecida em maio de 2009, contudo, a PJ vai agora realizar os exames necessários à sua identificação e concluir a investigação.

Durante cerca de três horas a PJ e os Bombeiros Famalicenses desenterraram as ossadas, que foram transportadas para o Instituto de Medicina Legal do Porto.

Foram muitos os curiosos que ali acorreram, até porque o aparato à face da estrada de acesso à A7 em Vermoim não deixava ninguém indiferente. Contudo, a PJ fez o cordão de segurança e afastou as pessoas da zona onde realizavam os trabalhos.

Luís Azevedo pensa poder tratar-se do irmão, por isso esteve no local e vai agora contactar a Polícia Judiciária para ter a certeza. "Desconfio que seja o meu irmão, porque está desaparecido há cerca de dez anos", adiantou. "E a data do desaparecimento coincide. Podia haver suspeitas, já suspeitámos de várias coisas, mas ele nunca desapareceria por vontade própria", acrescentou.

ver mais vídeos