Premium

Rui Pinto recusa colaborar com Judiciária e Ministério Público

Rui Pinto recusa colaborar com Judiciária e Ministério Público

Rui Pinto adotou silêncio em Portugal. Ministério Público de França garante que novas informações nunca serão usadas contra o pirata informático.

Rui Pinto recusa colaborar com a justiça portuguesa e nem sequer presta declarações à PJ ou ao Ministério Público, no processo em que é suspeito de crimes informáticos e de tentativa de extorsão, de meio milhão de euros, contra o fundo de investimento Doyen Sports. Também não está disposto a ajudar as autoridades a explorar o material informático apreendido, onde poderão existir preciosas informações que poderiam abrir novas investigações em Portugal. Já com França, onde não é suspeito de crimes, o gaiense, atualmente em prisão preventiva, tem a garantia de que todas as informações fornecidas nunca serão usadas contra ele.

De acordo com informações recolhidas pelo JN, as autoridades tentaram sensibilizá-lo para o facto de a sua colaboração poder vir a beneficiá-lo. Mas nada o demove. Afasta totalmente a hipótese de ajudar a Polícia Judiciária a explorar o material informático que lhe foi apreendido na Hungria. O Fisco já lhe tinha pedido colaboração numa investigação sobre fraudes fiscais no desporto.