Julgamento

Sete anos de prisão por agredir ex-mulher e incendiar casa

Sete anos de prisão por agredir ex-mulher e incendiar casa

O tribunal de São João Novo, no Porto, aplicou sete anos de prisão a um homem por maus tratos à ex-companheira e por incendiar a casa que tinham coabitado em Valbom, Gondomar.

Paulo Ribeiro, de 42 anos, foi condenado a seis anos de prisão pelo crime de incêndio e três anos de prisão por violência doméstica, o que em cúmulo jurídico resultou numa pena única de sete anos de prisão efetiva.

Pagará ainda 16800 euros de indemnização, mais 101 mil euros pelos danos causados na habitação.

O caso remonta à madrugada de 22 de abril de 2018.

Segundo o processo, o arguido ateou fogo à habitação em retaliação pelo fim da relação de quatro anos com a ex-mulher, que era vítima de frequentes insultos e agressões e que, após a separação, decidira iniciar uma nova relação.

O homem esteve em prisão preventiva a aguardar o julgamento.