Marco António

Tribunal censura gestão de Menezes e Marco António

Tribunal censura gestão de Menezes e Marco António

O relatório preliminar do Tribunal de Contas censura a gestão da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia. As contas e orçamentos entre 2008 e 2012 não serão verdadeiros.

As contas e os orçamentos da Câmara de Gaia e respetivas empresas municipais, entre 2008 e 2012, não traduziram uma "imagem verdadeira e apropriada da situação financeira do município". É o Tribunal de Contas que o garante, num relatório preliminar de auditoria orientada ao endividamento municipal, em que são tecidos 11 "fortes juízos de censura" principalmente a Luís Filipe Menezes e a Marco António Costa, atual vice-presidente e porta-voz do PSD.

Ler mais na edição e-paper ou na edição impressa.

ver mais vídeos