Premium

Violência doméstica já matou 17 mulheres desde o início do ano

Violência doméstica já matou 17 mulheres desde o início do ano

Desde o início do ano, a violência doméstica já causou 17 vítimas mortais do sexo feminino. Os homicidas foram maridos, namorados, ex-companheiros ou pais. A mais recente foi morta pelo filho.

Há muito que Emília Simões se refugiava na casa da vizinha, no bairro Alberto Sampaio, na Póvoa de Varzim. A mulher, de 79 anos, fugia do filho. Só contava aos mais próximos: Paulo Jorge batia-lhe. Ao final da noite de anteontem, o homem, de 45 anos, entregou-se na PSP. Muito perturbado, só dizia que tinha assassinado a mãe. Não tinha morada, nem documentos. Só uma faca na mão. Foi transportado ao Hospital de São João, no Porto. Uma hora mais tarde, sem saber de nada, a irmã foi à esquadra. Queria retirar uma queixa por violência doméstica, feita há quatro dias. Mas, para Emília, já era tarde. Morreu com sete facadas nas costas, tratando-se do 17.º feminicídio desde o início do ano.