O Jogo ao Vivo

Operação "Sismo"

Isoladores de pontes escondiam 800 quilos de cocaína

Isoladores de pontes escondiam 800 quilos de cocaína

A Polícia Judiciária e o Cuerpo Nacional de Policia de Espanha apreenderam 806 quilos de cocaína oriundos da América Latina e detiveram dois homens de nacionalidade portuguesa. A droga vinha dissimulada em 12 isoladores sísmicos usados na construção de pontes.

A droga, agora apreendida, era proveniente de um país da América Latina e foi transportada por via marítima até um porto nacional. O método de dissimulação, até agora desconhecido das autoridades, tornou extremamente difícil a deteção das drogas. Para se proceder à sua remoção do interior dos isoladores sísmicos foi necessário recorrer a maquinaria pesada de corte, habitualmente utilizada na indústria de metalomecânica.

A complexa operação policial, batizada de "Sismo", envolveu agentes de Portugal e Espanha. Culminou com a apreensão, em território nacional, de cerca de 806 kg de cocaína e a detenção de dois portugueses, de 46 e 47 anos, sobre os quais recaem fortes suspeitas de integrarem uma organização criminosa internacional que se dedicava à introdução de grandes quantidades daquele estupefaciente no continente europeu.

No quadro desta mesma operação, cuja investigação se tinha iniciado de modo coordenado em Portugal e Espanha em meados de 2020, o Cuerpo Nacional de Policia havia já procedido à detenção de dois suspeitos, em Espanho. Uma mulher foi identificada. Os três, todos nacionais de um país da América Latina, são fortemente suspeitos de integrarem a mesma organização criminosa, tendo, ainda, procedido à apreensão de elevada quantidade de cocaína.

Estiveram envolvidos operacionais da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes e da Diretoria do Norte e do Cuerpo Nacional de Policia de Espanha. As diligências realizadas em território nacional contaram com o apoio da Autoridade Tributária e Aduaneira.

Os dois homens detidos em território nacional, com 46 e 47 anos de idade e ambos já com antecedentes por vários tipos de ilícitos, foram apresentados a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG