Braga

Libertado guarda prisional detido a assaltar mansão em Amares

Libertado guarda prisional detido a assaltar mansão em Amares

O guarda prisional capturado no domingo, em flagrante delito, a assaltar uma mansão em Amares, foi esta terça-feira libertado, provisoriamente, com apresentações semanais no Posto da GNR de Prado, suspeito do crime de furto qualificado, tal como o seu companheiro, ainda em fuga.

Filipe Ribeiro, de 43 anos, que é oriundo de uma família da freguesia da Lage, Vila Verde, ligada às forças de segurança, e está proibido de frequentar meios ligados ao tráfico e a consumo de droga, entrou no Palácio da Justiça de Amares com muletas, pois na precipitação da fuga caiu a uma ribanceira, enquanto o militar da GNR que o capturou teve ferimentos ligeiros.

O Posto Territorial da GNR de Amares, em missão de patrulha, estranhou um carro com as luzes acesas, a dirigir-se para uma rua sem saída, na freguesia de Figueiredo, apercebendo-se que estavam dois homens dentro da mansão.

Os suspeitos, ao verem os militares da Guarda, abandonaram a mansão e fugiram pelas traseiras, só que devido a uma ribanceira que o guarda prisional não conhecia, fraturou ambas as pernas, mas o companheiro conseguiu escapar, cerca das 23 horas de domingo, por matagais.

A mansão pertence a uma família que está emigrada em França e é das residências mais vistosas da região, tendo sido assaltada há cerca de quatro anos, altura em que foram furtadas motos de água e mais objetos valiosos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG