Exclusivo

Lista negra de pedófilos tem quase seis mil nomes

Lista negra de pedófilos tem quase seis mil nomes

No ano passado, registo aumentou a cada dois dias. Seis anos após a sua criação, medida continua a dividir especialistas.

O Registo de Condenados por Crimes Sexuais contra Crianças contava, em março deste ano, com 5920 nomes. Só em 2020, foram acrescentados 203 - mais do que um a cada dois dias - a um documento conhecido como "lista de pedófilos". Seis anos após a criação da lista, o presidente da Associação para a Intervenção Juspsicológica, Carlos Poiares, mantém a dúvida sobre a eficácia da medida, mas a líder do Instituto de Apoio à Criança (IAC), Dulce Rocha, continua a defender que esta pode ter um efeito dissuasor e pede, inclusivamente, uma fiscalização mais rigorosa sobre os abusadores de menores. Ambos concordam, porém, que, por si só, uma lista não resolve o problema.

Os dados fornecidos ao JN pelo Ministério da Justiça mostram que a "lista de pedófilos" era, no final do primeiro trimestre deste ano, a mais extensa de sempre. Um dado previsível, tendo em conta que só desde o ano passado é que alguns nomes começaram a ser apagados de um documento que sofre alterações regulares (ver perguntas e respostas).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG