O Jogo ao Vivo

Detido em Arraiolos

Mata agricultor que o acusava de ser caloteiro

Mata agricultor que o acusava de ser caloteiro

Um homem, de 68 anos, foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) de Évora por ter agredido um agricultor de 71, que não resistiu aos ferimentos provocados pela contenda, em Arraiolos. Os dois homens andavam desavindos porque a vítima acusava o agressor de lhe dever 800 euros de trabalhos agrícolas.

O crime aconteceu ao início na noite desta segunda-feira, no posto de abastecimento da Repsol de Arraiolos. De acordo com informações recolhidas pelo JN, a vítima estava a passar perto das bombas de gasolina e viu o alegado devedor que estava a abastecer.

Foi confrontá-lo e iniciou-se a discussão. "O arguido, após uma altercação ocasional motivado por desavenças anteriores, terá empurrado violentamente a vítima, que tombou e embateu, desamparado, com a cabeça e tórax no solo", adianta a PJ, que já estará na posse de imagens de videovigilância do posto de abastecimento, onde são visáveis as agressões.

PUB

Segundo apurou o JN, a vítima, António Requetim, acusava o agressor de lhe dever cerca de 800 euros, havia três anos. Eram trabalhos agrícolas prestados por António Requetim e que o detido contestava, considerando que nada devia.

O suspeito entregou-se no posto da GNR, onde, após recolha de prova, foi formalizada a detenção, pela PJ de Évora. Foi levado para o Tribunal de Évora onde está a ser ouvido em primeiro interrogatório judicial.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG